Connect with us

Destaque

Povo Negro: ‘O cenário em Salvador e no Brasil é grave e precisamos nos aquilombar’, diz Marta

Postado

em

A edil criticou o baixo orçamento para a Secretaria de Reparação previsto para 2019, muito aquém da publicidade institucional

 

A líder da oposição na Câmara de Salvador, vereadora Marta Rodrigues (PT), disse, nesta terça-feira (20), Dia da Consciência Negra, quando se homenageia durante todo mês de novembro Zumbi dos Palmares, não há muito o que comemorar no Brasil e em Salvador, mas há muita luta para organizar. “No país, o cenário é horrível com a candidatura de um presidente declaradamente racista. Mas estaremos ainda mais organizados e precisamos nos aquilombar”, disse.

“Há uma tentativa de elitização do Centro Antigo em Salvador, de expulsão de moradores de rua, pessoas pobres de bairros da classe média, para atender os turistas e o empresariado que não leva em conta a vida e a rotina dos moradores.  Vide o Projeto Revitalizar”, diz a petista.

Segundo ela, a população negra residente na capital baiana  também tem sofrido no governo de ACM Neto uma série de impactos nas políticas públicas, com ações e projetos da prefeitura elitistas e gentrificadores – desde a construção do PDDU.  “Sempre retomo esse assunto pois ele é grave. No PDDU, de mais de 500 páginas, apenas um parágrafo trata da questão racial em uma cidade como a maioria da população negra. O PDDU também não incorpora raça/cor na territorialização das suas políticas ou projetos”, diz.

“Vamos precisar estar em constantes reuniões, ainda mais vigilantes, debatendo o tempo todo”, diz.

A petista criticou também o orçamento da prefeitura para a Secretaria Municipal de Reparação previsto para 2019, de 5.749 milhões. “Um valor insignificante diante das demandas e do fato  de estarmos na cidade  com 80% da população sendo negra. Enquanto isso, o previsto para publicidade institucional é de 61.100.000,00 para 2019.  Quais são as prioridades dessa prefeitura?”. Segundo Marta, enquanto o orçamento pra publicidade  institucional subiu mais de R$ 11 milhões, o da Reparação subiu pouco mais de quinhentos mil”, destacou.

Marta lembra, ainda, de projetos do prefeito que tentam espaços da cidade.  “Há uma tentativa de elitização do Centro Antigo, de expulsão de moradores de rua, pessoas pobres de bairros da classe média, para atender os turistas e o empresariado que não leva em conta a vida e a rotina dos moradores.

A política elitista de ACM Neto, segundo ela, atende e acompanha o mesmo modelo do governo do presidente ilegítimo Michel Temer e do presidente eleito Bolsonaro, a quem o prefeito apoiou abertamente.

Comentário do Facebook
Continue lendo
Click para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Brasil

Eduardo Bolsonaro sai correndo para fugir da imprensa na Câmara; assista o vídeo

Publicado

em

Após lutar e conseguir destituir o líder do PSL na Câmara e assumir seu lugar, Eduardo Bolsonaro (SP) saiu correndo para fugir da imprensa. Ele apareceu no Plenário da Câmara de surpresa e fez uma fala breve contra o Foro de S. Paulo. Quando a imprensa foi aborda-lo ele correu, e muito, por três anexos do Congresso Nacional. Se esbarrou em pessoas, seu segurança derrubou um celular no caminho e no final, desceu as escadas que dá acesso ao anexo quatro da Casa.

Antes do filho do presidente da República sair do Plenário, a deputada Caroline Detoni (PSL-SC) tentou despistar a imprensa e saiu pela entrada principal. Ao chegar no Salão Verde ela também tentou correr, ao perceber que a imprensa não estava atrás dela parou e perguntou: “De quem vocês estão atrás?”. Logo na frente estava Eduardo Bolsonaro, que ao ver que a imprensa estava indo aborda-lo começou a correr.

Os jornalistas foram atrás do deputado, começou então uma correria nos corredores da Câmara. No vídeo, é possível ver que o deputado só parou de correr, quando desceu as escadas que dão acesso ao anexo 4.duardo, assumiu a liderança do PSL na última segunda (21), após uma guerra de listas dos deputados da legenda para decidir quem ficaria com o cargo na Câmara.

FONTE: Congresso em foco

 

Comentário do Facebook
Continue lendo

Destaque

Opinião: A eleição de Ademário nem de longe reforça a tese de candidatura própria do PT

Publicado

em

Ao contrário do que foi noticiado por um site de política de Salvador-Bahia, nesta terça-feira (24), a eleição da chapa Ademário/Iracema à presidência do PT em Salvador nem de longe reforça a tese de candidatura própria do partido à prefeitura.

Quem tem acesso às reuniões executivas do PT sabe muito bem que o principal entusiasta do nome de Guilherme Bellintani no PT é o empresário e ex-vereador Arnando Lessa, um dos principais apoiadores e membro da chapa de Ademário Costa.

Outro nome deste grupo é o deputado federal Josias Gomes – atual secretário de Desenvolvimento Rural. Josias não só aceita o diálogo de candidaturas de outros partidos, como é o principal articulador do nome do senador Otto Alencar para o governo do Estado em 2022. Tal fato, inclusive, levou o senador Jaques Wagner a derrotá-lo estadualmente quando lançou o nome de Éden Valadares.

Na verdade, parece que a disputa eleitoral de 2020 caiu como uma luva para que Ademário pudesse se esconder atrás de uma frágil cortina de fumaça que deixa invisíveis, até aqui, figuras que sempre combateu, mas que caminharam juntos nessa eleição interna com objetivos, no mínimo, duvidáveis. Tais como: Suíca, Moisés Rocha  e Lessa, trio que, quando juntos na Câmara de Salvador, articulavam votos a favor de ACM Neto contrariando determinações do PT.

Suíca, inclusive, contrariava tanto as determinações que chegou a ter efetivado o pedido de expulsão do partido a dois anos atrás. E o autor do processo no diretório municipal foi ninguém mais, ninguém menos, que o próprio Ademário.

Então, quando Ademário selecionou o debate de 2020 como o principal motor da eleição interna, visou apenas atrair a militância petista e criar a narrativa de um confronto inexistente com o grupo de Gilmar Santiago. Ex-vereador de Salvador, Gilmar – que nunca votou com ACM Neto no legislativo municipal – fez sua campanha ressaltando em todo o momento a necessidade de uma candidatura petista para a prefeitura em 2020. Tudo que se lê ou se diz ao contrário disso não é verdade.

Ademário também sempre combateu outras figuras que hoje caminham – ninguém sabe o porquê – juntos com ele,  como:  Ivan Alex (Ademário é da Avante, força política que nasceu do racha da força política dirigida por Ivan Alex, na época, Articulação de Esquerda e, hoje, EPS), Jones Bastos e o ainda presidente estadual, Everaldo Anunciação.  Por sinal, em abril deste ano, no encontro da Avante, o presidente estadual foi chamado de esclerosado por Amauri Teixeira, apoiador de Ademário, e extremamente criticado pelo deputado federal Jorge Solla.

Basta saber se o PT agora em diante levará a construção de uma candidatura própria para 2020 a sério ou se vai transformar a disputa eleitoral do ano que vem em bravata e disputa interna. Basta saber, também, se o PT de Ademário e Cema vai se basear na transparência, de fato, ou continuar criando factoides e cortinas de fumaça.

Infelizmente, a militância petista que elegeu Ademário pode ter abraçado o discurso que não condiz com as movimentações dos figurões que realmente dão as cartas nesse grupo.

Comentário do Facebook
Continue lendo

Bahia

PT Estadual decide por irregularidade na urna extra do PED em Salvador

Publicado

em

 

Na decisão do PT Estadual que levou a rejeição do recurso da chapa de Ademário e Cema, candidatos à presidência municipal do partido,  pedindo a abertura de uma urna extra no Processo de Eleições Diretas (PED), prevaleceu o entendimento de que a lista para compor a urna, com 1.224 nomes, continha diversas irregularidades que retiravam a lisura do processo.

A Comissão de Recursos do PT Estadual considerou, contra a tentativa de Ademário, um outro recurso, enviado pela Comissão Eleitoral municipal (COE), que apontava a possibilidade de fraude nas eleições internas no município caso a urna fosse aberta. Na lista, havia nomes duplicados e triplicados,  de pessoas que já tinham votado em outras zonais no mesmo dia e até mesmo uma pessoa com CPF inexistente.

A decisão da Estadual colocou fim a uma novela que começou no último dia 8, quando ocorreu o 1º turno do PED entre as chapas ‘Partido Militante Para Ganhar Salvador’ – formada por Gilmar Santiago e Marta Rodrigues e ‘Partido Mais Forte’ – com Ademário e Cema.  No próximo domingo (22), os filiados petistas irão às urnas no 2º turno,  nos 20 diretórios zonais espalhados pela cidade, para escolher o futuro do PT Municipal.

Conforme fontes obtidas pelo Mídia Lampião, o que causou estranheza à COE foi o fato da lista ter chegado de última hora, após iniciada as eleições, através de Whatsapp e por e-mail enviado por um funcionário da Secretaria de Organização do PT Nacional (SORG), acontecimento inédito nas últimas sete edições do PED.  Após a análise minuciosa e rigorosa da lista, e encontrada as irregularidades, a Comissão decidiu por não abrir a urna.

“Não tinha como ser aberta uma urna baseada nessa lista cheia de irregularidades. Não continha atas de votação e de apuração, nem cédulas específicas, ampliando ainda mais o problema causado nas eleições de Salvador. Havia 174 duplicações e triplicações de um mesmo nome, e estes mesmos filiados, possuíam o Código Nacional de Filiação (CNF) diferentes. Era visível que tinha algo errado”,  afirma uma fonte petista, que prefere não se identificar.

A Executiva Municipal do partido chegou a emitir uma nota falando sobre a situação, no mínimo, inusitada. “A decisão unilateral e arbitrária da SORG Nacional em, às 11 horas da manhã do dia da eleição municipal, emitir uma resolução seguida por uma lista com 1224 filiados e filiadas por meio de WhatsApp de funcionário da Sorg Nacional para membros da executiva municipal, causou um enorme transtorno na tentativa de garantir a abertura de uma urna com base nesta lista extra na sede do PT, onde historicamente fazemos as eleições da DZ 2 e da DZ 13”, diz.

Ainda conforme a nota, a Secretaria de Finanças solicitou que o Sistema de Arrecadação de Contribuição Estatuária (SACE) Nacional conferisse se há filiadas e filiados não aptos na lista extra. Não obteve resposta. “A Executiva Municipal do PT de Salvador decidiu que a posição da COE Municipal ao avaliar, ao fim do processo eleitoral, a total irregularidade de todo o processo que culminou na instalação da “urna extra”, e que, o melhor para garantir a lisura de todo o processo eleitoral, que diferentemente deste episódio, transcorreu de forma transparente, seria a não abertura desta urna extra”, acrescenta.

COERÊNCIA – Para petistas, diante de tantas irregularidades, foi de extrema coerência não abrir a urna. “Não sabemos  a origem e forma de sua confecção, chegou de última hora, nunca houve lista extra em Salvador. Foi coerente a decisão do PT Estadual porque evitou qualquer erro no resultado por causa dessas irregularidades. Trouxe lisura e findou qualquer possibilidade de fraude”, atestou.  As lsitas extra, de filiados e de votação chegaram a circular por Whatsapp.

 

Comentário do Facebook
Continue lendo

TV Lampião

Facebook

Mais acessados