Connect with us

Bahia

Fórum Social Mundial promove Seminário Internacional em Salvador

Postado

em

Evento terá participação de integrantes do Conselho Internacional do FSM, integrando a programação do Congresso da Universidade Federal da Bahia e a Semana Nacional pela Democratização da Comunicação

Prévia de importantes debates que ocorrerão no Fórum Social Mundial (FSM) em 2018, o Coletivo Facilitador do FSM realizará, dias 17 e 18 de outubro, um Seminário Internacional preparatório integrando a programação geral do Congresso  de Pesquisa, Ensino e Extensão da Universidade Federal da Bahia (UFBA), que será aberto dia 16, em Salvador. A programação da Universidade incluirá uma infinidade de debates de interesse da sociedade civil e acadêmica, especialmente neste momento de preocupação com o futuro das universidades públicas no Brasil.

No Seminário do FSM, o debate sobre a integração latino-americana e dos povos da África, com participantes do Brasil, Marrocos e Saara Ocidental, abrirá uma série de sete mesas que tratarão das lutas dos povos por suas terras e territórios, justiça ambiental, comunicação e democracia, intolerâncias, racismo e xenofobias, revolução dos gêneros, mundo do trabalho, arte e cultura frente ao avanço do conservadorismo. Com isso, os movimentos e organizações sociais que hoje se articulam para resistir e reverter retrocessos colocarão suas agendas no centro das discussões com ativistas, comunidade acadêmica e o público em geral. De acordo com Damien Hazard, membro do Conselho Internacional do FSM, as organizações integrantes do Fórum trarão para o encontro debates e questões sobre problemas que circundam todo o mundo.

Resistir é Criar, Resistir é Transformar – lema da edição 2018, expressa o espírito da programação de aliar a análise crítica da conjuntura com a busca de estratégias comuns e alternativas para Um Outro Mundo Possível – lema histórico do Fórum.

O Seminário do FSM terá início no Dia Nacional pela Democratização da Comunicação (17/10) reunindo representantes do Fórum Nacional de Democratização da Comunicação (FNDC) e do Fórum Mundial de Mídia Livre (FMML) em uma mesa dedicada às lutas internacionais por outra comunicação e, no Brasil, a campanha “Calar Jamais!”, criada pelo FNDC, que vem denunciando a prática de censura desde o impeachment da presidenta Dilma Rousseff.  A mesa, em Salvador, abrirá a programação da Semana Nacional pela Democratização da Comunicação, em diversos estados brasileiros.

A conexão do próximo FSM com as lutas pela água também será tratada no seminário, com a participação de Renata Boulos, coordenadora do Fórum Alternativo Mundial da Água (FAMA) que ocorrerá em Brasília, logo em seguida, recebendo delegações do evento mundial de Salvador. Renata é também responsável pela área de relações internacionais do MTST.

O Seminário será realizado na sequência da reunião do Conselho Internacional do FSM que ocorrerá dias 15 e 16, também na UFBA, com agenda relacionada ao papel do FSM na atual conjuntura mundial e organização da edição 2018. Representantes de organizações de países da Europa, África, América do Sul e do Canadá – sede da última edição do Fórum Social Mundial – já confirmaram presença.

Os eventos marcarão o lançamento oficial do FSM 2018, já com a identidade visual criada para a edição de Salvador. A nova logomarca do FSM é fruto de um concurso promovido com o objetivo de estimular a participação e a reflexão sobre a identidade simbólica do próximo FSM 2018.  Em uma junção criada pelo designer gaúcho, Beto Fagundes e a designer baiana, Flora Farias, a arte vencedora recebeu a melhor avaliação dos votos pela internet e foi criada a partir do redesign da logo tradicional, com tipografia brasileira e a incorporação de elementos regionais da Bahia.

 

SERVIÇO

O quê: Seminário Internacional do FSM 2018

Data: 15 a 19/10/2017

Local: Universidade Federal da Bahia (UFBA) – Salvador, Bahia

 

Dia 15/10/2017 (domingo)

9h: Reunião do Conselho Internacional do FSM

15h: Oficina de Metodologia

Local: Reitoria da UFBA (Rua Padre Feijó, s/n, Canela, Salvador/BA).

 

Dia 16/10/2017 (segunda-feira)

9h: Reunião do Conselho Internacional do FSM

15h: Lançamento oficial do FSM 2018

Local: Reitoria da UFBA (Rua Padre Feijó, s/n, Canela, Salvador/BA).

 

Dias 17 e 18 de 2017 (terça e quarta-feira)

8h30 às 22h: Seminário Internacional do FSM 2018.

Local: Universidade Federal da Bahia, Campus de Ondina (Av. Adhemar de Barros, s/n, Ondina, Salvador/BA).

 

Comentário do Facebook

Bahia

Eleitores de Haddad sofrem ameaça de morte por seguidores de Bolsonaro

Publicado

em

A Mídia Lampião recebeu denúncias dos eleitores de Haddad onde afirmam que foram ameaçados de morte pelos seguidores de Bolsonaro nas redes sociais e nos grupos de WhatsApp.

Uma das vítimas do ataque, Alex Souza, relata que é um dos administradores do grupo ELE NÃO! HADDAD SIM, no WhatsApp, e por esse motivo foi atacado. “Um suposto eleitor de Bolsonaro entrou no grupo para bagunçar e provocar os participantes com notícias “Fakes News” – [notícias falsas], com palavrões e vídeos pornográficos, não satisfeito ele me fez ameaças com mensagem mostrando uma arma de fogo, ele realmente não me conhece”,  denuncia.

“Fiz os prints da conversa, fui até a delegacia e aguardo a apuração dos fatos, se essa gente travestida de eleitor de Bolsonaro está pensando que de forma covarde, vão ficar escondidos através de perfis do Facebook e contas do WhatsApp está redondamente enganados, quem tem sangue de escravos nas veias não foge à luta, meus antepassados lutaram muito pela liberdade, não será qualquer projetinho de Bozanoro que me calará!”, declara.

Para Souza, a urna não é lugar de depositar ódio e intolerância, é lugar de depositar a esperança de um Brasil Feliz de Novo.  “Bolsonaro é homofóbico, machista, racista, perverso e muito mais… Continuarei na luta pela democracia e gritando de boca cheia! ELE NÃO! ELE NUNCA! ELE JAMAIS”, ressalta.

 

Confira a denúncia na integra:

Não são as crises políticas, econômicas e éticas que põem em risco a democracia brasileira. A democracia brasileira,…

Publicado por Alex Sousa em Sábado, 13 de outubro de 2018

Comentário do Facebook
Continue lendo

Bahia

O fenômeno Lula

Publicado

em

As pesquisas apontam. O mundo reconhece. Os brasileiros imploram. É emocionante falará do cara que virou ideia: O Lula.

Após 4 meses preso político o homem-ideia passa através das frestas das grades e faz o maior estardalhaço na recente história política do país. Se a boca não pode falar; a voz não pode ser ouvida, a imagem não pode ser vista e o cheiro não consegue ir tão longe. O que faz Lula crescer 9 pontos percentuais, conforme as pesquisas, após 120 dias trançados?
Se quem ao arrepio da lei imaginou que prendendo incorporar a ideia de apagaria, fez as contas erradas.

Mesmo com o Programa de Governo mais corajoso das eleições petistas, alinhado com o Desenvolvimento integral do país e com a inclusão de parcela considerável que ainda não faz parte da nação brasileira e retomada do desenvolvimento visto na era petista e a apresentação de reformas de base estruturantes; mesmo assim entre os ricos,, Lula amplia o seu eleitorado de 14% para 20%.no geral passa 30 para 39% no geral é, com a perspectiva de transferência de votos que já coloca seu apoiado no segundo turno das eleições. Mais ainda. Faz o PT ser, de longe partido mais querido do Brasil.

Estamos diante de um fenômeno que embolou a mente dos algozes que fizeram da comunicação uma partida de futebol marrada pelo locutor que torce para o time que perde; de um judiciário que assume publicamente sua opção política, quando a isonomia deve ser um princípio é de um mercado mambembe, que de tudo se faz (chantageia a população, faz análises e notas tentando desqualificar), mas o povo segue o Lula. Os mais atentos já sabem. Lula já ganhou na política ganhará nas urnas. Ganha o Lula ou que ele indicar. Pois, contra fatos tem havido muitos argumentos, mas o povo brasileiro tem argumentado mão forte ainda em favor dos fatos. Lula é um fenômeno.

Comentário do Facebook
Continue lendo

Bahia

PROTESTO DOS PROFESSORES DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO

Publicado

em

Neste momento nas ruas do comércio, os professores da rede Municipal de Ensino, protestam por melhorias salarias. Adata base para o reajuste salarial é maio e desde abril a APLB-Sindicato, entidade representativa da categoria, entregou a pauta de reivindicações e foram realizadas várias reuniões entre o Executivo Municipal e a direção da APLB. Entretanto, como nenhuma resposta positiva foi apresentada, não restou alternativa, senão a greve!

 

Comentário do Facebook
Continue lendo

TV Lampião

Facebook

Mais acessados