Connect with us

Bahia

Após três dias, Caravana Lula encerra passagem pela Bahia em Feira de Santana

Postado

em

 

Uma maratona. O ex-presidente Lula encerrou neste sábado a sua passagem pelo primeiro dos nove estados da região Nordeste, por onde, nos próximos dias, ele será a atração principal da “Caravana Lula Pelo Brasil”. Com o intuito de acompanhar de perto a realidade dos brasileiros e promover debates e traçar propostas de melhorias, a Caravana passou por quatro cidades baianas: Salvador, Cruz das Almas, São Francisco do Conde e Feira de Santana.

O ex-presidente seguiu de metrô da Estação Pituaçu até a Estação Campo da Pólvora, onde desembarcou para se dirigir até a Arena Fonte Nova

Recepcionado com bastante euforia no Aeroporto de Salvador, na última quinta-feira (17), por militantes e parlamentares, Lula começou a passagem pela capital baiana acompanhado do governador do Estado, Rui Costa (PT). Do aeroporto, Lula seguiu até a Estação do Metrô Pituaçu, de onde embarcou com destino à estação Campo da Pólvora, onde uma multidão de admiradores lhe aguardava.

Já na Fonte Nova, após essa recepção calorosa, o ex-presidente discursou. Falou sobre os ataques da oposição. “A minha história eles não vão apagar porque ela já está na cabeça de milhões de brasileiros. Eu tenho orgulho de ter vivido neste país o período mais exitoso da política”, disse.

A estação do metrô Campo da Pólvora, em Nazaré, ficou abarrotada de admiradores do ex-presidente

Lula destacou ainda o que motivou a criação da Caranava. “Por isso que eu resolvi voltar a andar pelo país, porque eu não quero falar de eleição que eu nem posso. Eu quero andar para aprender com o povo o que está acontecendo nesse país”.

A atividade contou ainda com o lançamento do quinto período do Memorial da Democracia, um museu virtual que tem como intuito disponibilizar conteúdos dinâmicos sobre a história do país desde a Colônia até o século 21, mostrando a busca de democracia com justiça social. Também estavam presentes no evento, o diretor do Instituto Lula, Paulo Okamotto, o jornalista Franklin Martins, o ex-presidente da Petrobras, Sergio Gabrielli e o governador da Bahia, Rui Costa (PT).

Enquanto os apoiadores do ex-presidente se acomodavam na parte interna da Arena Fonte Nova, um pequeno grupo ligado ao MBL tentou inflar o boneco conhecido como “pixuleco”. O episódio gerou revolta entre os apoiadores do ex-presidente e o boneco inflável acabou sendo rasgado. Cinco manifestantes ligados ao MBL foram presos; um deles estava portando arma de fogo.

Cruz das Almas– Após conceder entrevista à Rádio Metrópole, Lula seguiu na manhã de ontem para a cidade de Cruz das Almas, onde foi recebido por uma multidão. Lá, recebeu simbolicamente o título de Doutor Honoris Causa pela Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB). A concessão foi suspensa após o vereador do DEM, Alexandre Aleluia, entrar com um pedido de liminar que foi acatado pelo juiz Evandro Reimão dos Reis, da 10.ª Vara Federal Cível da Seção Judiciária da Bahia.

Em Cruz, Lula participou do IV Encontro da Juventude local

Ainda em Cruz, o ex-presidente participou IV Encontro da Juventude, que reuniu uma multidão. Lula conheceu um garoto de dois anos batizado com seu nome, Luiz Inácio Lula da Silva. Ele também conheceu a história da assistente social, remanescente de quilombo, Sirlene, que falou sobre sua história de vida ao ingressar no ensino superior, no ano de 2013, e atualmente cursar doutorado na UFBA. “Quero dizer o quanto o seu governo e as políticas que foram criadas transformaram a minha vida e a de milhões de brasileiros. Políticas de inclusão social, que se iniciaram em seu governo e finda-se agora com o golpe arquitetado e sofrido pela presidenta Dilma”, disse Sirlene.

O ex-presidente foi patrono da segunda turma do bacharelado de Humanidades da UNILAB, em São Francisco do Conde

Já era noite quando, em São Francisco do Conde, Lula chegava para a terceira cidade baiana a participar da Caravana. O ex-presidente foi o patrono da segunda turma do curso de Humanidades da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab). A Unilab, assim como a UFRB, foi criada durante o governo de Lula, respectivamente nos anos de 2010 e 2005.

Feira de Santana- Na cidade de Feira de Santana, conhecida como “princesinha do sertão”, Lula encerrou a participação da caravana na Bahia, neste sábado (19). Em café com prefeitos de todo o Estado, o ex-presidente falou das alternativas para o desenvolvimento econômico.

“A União, o estado e o município precisam trabalhar juntos. E só tem um jeito das coisas melhorarem, ou você tem um governador tipo Rui (governador da Bahia) que mesmo em época de crise ele pega o pouquinho que tem e tenta repartir de forma igualitária e a economia volta a crescer para crescer a renda e o salário. Você cresce o PIB e para de discutir contenção e começa a falar de investimento e as coisas começam a melhorar”.

Dali, o ex-presidente partiu para o ato em Defesa das Políticas Públicas para o Semiárido e Agricultura Familiar. No encontro, os trabalhadores falaram sobre a jornada de trabalho enfrentada pela classe. Foi destacada a importância dos agricultores para o desenvolvimento do país e do fortalecimento da economia. Em agradecimento ao compromisso e políticas públicas criadas durante o seu governo, os agricultores entregaram à Lula uma placa em homenagem e uma cesta com produtos produzidos na região.

Presente durante o ato, a senadora e presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, destacou a importância e as dificuldades agora enfrentadas pelos trabalhadores. “O povo brasileiro não está feliz com esse Governo que está aí. Durante o governo de Lula fizemos avanços na agricultura familiar, porque até então parecia inexistir. Eu tenho que homenagear a todos os agricultores, porque são os tentáculos da economia. E sei o que enfrentam a cada dia de labuta e não é fácil”.

Lula encerrou sua passagem pela Bahia na manhã deste sábado em Feira de Santana em atividade com agricultores familiares e trabalhadores rurais. Ele criticou a reforma da previdência, que muda as regras da aposentadoria rural

O presidente Lula encerrou a Caravana na Bahia destacando os principais objetivos do projeto. “Essa caravana tem como objetivo tentar conversar com o povo, os movimentos sociais para aprender e começar a preparar um programa de futuro. O nosso programa não será baseado em pesquisa eleitoral e sim cada estado vai fazer o seu baseado no que o povo demanda. O Brasil tem jeito. Esse país é um país extraordinário”, disse o ex-presidente.

A Caravana Lula Pelo Brasil segue agora para Sergipe e prossegue até o dia 6 de setembro, onde o ex-presidente encerra o ciclo de viagens no Maranhão. A maratona está longe de acabar.

 

Fotos: Mídia Lampião/Mídia Ninja

 

Comentário do Facebook

Bahia

AO VIVO: #DiálogosCapitais – Curitiba/PR: Bancos públicos sob ataque: desafios, riscos e perspectivas

Publicado

em

Comentário do Facebook
Continue lendo

Bahia

RIO “ATERRADO” NO ITAIGARA

Publicado

em

Máquinas do deputado João Gualberto, dono do Hiper ideal, que comprou terreno público vendido por ACM Neto, aterraram ontem, 5, um dos rios que passa pelo Itaigara, cometendo assim um grande crime ambiental. Esse povo não vai aprender nunca com as tragédias ambientais. Por onde as águas daquele bairro vão escoar em caso de enchentes?

Via Messias Lula da Silva

Comentário do Facebook
Continue lendo

Bahia

LANÇAMENTO DO LIVRO PARA ONDE VAI A POLÍTICA BRASILEIRA?

Publicado

em

PARA ONDE VAI A POLÍTICA BRASILEIRA?
BREVE ENSAIO SOBRE A CRISE DE REPRESENTAÇÃO E O PÓS-IMPEACHMENT

O público interessado em entender o país encontrará no livro Para onde vai a
política brasileira? perguntas e respostas instigantes sobre os últimos acontecimentos
que marcam a crise política atual. As manifestações de junho de 2013, a Operação
Lava Jato, as eleições presidenciais de 2014, os protestos antipetistas de 2015 e o
impeachment da presidenta Dilma Rousseff são narrados de forma meticulosa pelo
autor, apresentando informações de bastidores e o que foi debatido pela imprensa,
dando um caráter objetivo e factual às análises apresentadas ao longo da obra. Tratase
de um jovem cientista político, professor e pesquisador baiano com vasta presença
em palestras, conferências, escritos em jornais, blogs e redes sociais, que oferece
novos pontos de debate sobre a política, em especial, sobre os rumos da esquerda
brasileira e do lulismo, enquanto fenômeno de representação eleitoral nos últimos
anos. Ao dialogar com os fatos, o autor oferta ao público leitor análises para quem não
vivencia a vida acadêmica e tem como ponto forte o intenso diálogo com outras obras
lançadas nos últimos anos no calor da crise política brasileira.

A escolha do autor pelo tema do livro acompanha a sua trajetória de cientista
político: busca lançar luzes sobre o futuro da política democrática no país e as raízes
das disputas societárias que não serão facilmente capturadas por uma
representatividade do sistema político decorrente das eleições de 2018. A política
brasileira tem um encontro marcado nos próximos anos com a sua definição de
república e democracia dentro do sistema político e pelas ruas do país.

O leitor ou a leitora encontrará nas páginas deste livro uma ampla
reconstituição dos fatos políticos dos últimos anos, uma viagem sobre a crise política
brasileira em diálogo com o que virá pela frente: teremos um avanço da democracia
com a construção de um novo pacto de classes, assim como fez o varguismo e o
lulismo? Ou estaremos diante de um retrocesso que fragiliza a nossa democracia e a
sociedade civil ao ponto de criarmos perigos autoritários enquanto uma armadilha
civilizatória consonante com o nosso passado colonial? Para onde vai a política
brasileira?

AUTORES
Cláudio André de Souza – Graduado, mestre e doutor em Ciências Sociais
pela Universidade Federal da Bahia (UFBA), Cláudio André de Souza é professor de
Ciência Política da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia AfroBrasileira
(UNILAB), campus dos Malês (BA) e professor colaborador do Programa de
Pós-Graduação em Políticas Sociais e Cidadania da Universidade Católica do Salvador
(UCSAL). Atualmente pesquisa temas relacionados à democracia, partidos políticos,
representação, participação, protestos e movimentos sociais.

 

SOBRE A EMPRESA
Localizada na cidade de Curitiba, Paraná, a Editora Appris, conta com
aproximadamente sete anos de existência. A empresa atua no ramo de publicação de
obras técnicas e científicas nas mais variadas áreas do conhecimento. Com a
experiência de seus editores, que estão há mais de 27 anos no mercado editorial, a
Appris possui um catálogo com mais de 2 mil obras publicadas e, número esse que
cresce com uma média de 60 lançamentos por mês.

CONTATO
Empresa: Appris Editora & Livraria;
Departamento: Comunicação e Marketing;
Responsável pelo Departamento: Sara Coelho
E-mail: marketing@editoraappris.com.br, Telefone: (41) 3156-4731

Comentário do Facebook
Continue lendo

TV Lampião

Facebook

Mais acessados