Connect with us

Bahia

Luta pela democracia e apoio à Lula marcam dia de mobilização em Salvador

Postado

em

Representantes dos movimentos sociais, centrais sindicais e populares foram às ruas de Salvador na tarde desta sexta-feira (20) para participar do Ato Nacional de Apoio a Lula. Milhares de pessoas fizeram parte da mobilização, que além de marcar a luta pela democracia, também foi um protesto contra o presidente ilegítimo, Michel Temer, e as suas reformas de governo. Durante o cortejo, cujo trajeto foi do Campo Grande até o bairro de Nazaré, os manifestantes entoaram palavras de ordem como “Fora Temer” e “Lula, Guerreiro do Povo Brasileiro”.

O coordenador geral do Sindicato dos Petroleiros da Bahia (Sindipetro), Deivid Bacelar, destacou a participação popular na manifestação. “Uma importância gigantesca realizar esse ato em todo o país e também aqui na Bahia, contra as reformas e em defesa da democracia e do direito do nosso companheiro Lula disputar a presidência”.

Deivid falou ainda sobre a situação em que os brasileiros estão atualmente. “Querem nos tirar o direito de eleger um presidente da República e um Congresso que de fato nos represente. E por isso precisamos estar nas ruas para pressionar o TRF do Rio Grande do Sul para que não condene o Lula, para que ele se torne candidato e represente o povo brasileiro. A luta continua”, avaliou.

O sentimento geral percebido durante o ato foi de indignação.  Pascoal Carneiro, presidente da Central de Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB-Bahia), falou sobre o assunto. “Estamos aqui protestando contra todas as arbitrariedades  que estão acontecendo no Brasil, como a reforma trabalhista e previdenciária. Por outro lado também tem o juiz Moro que é militante do PSDB e deu uma sentença condenando o companheiro Lula baseado em fatos que não existem, ele analisou apenas por analogia e não as provas documentais”, apontou.

Presente também na manifestação, a coordenadora Nacional da União por Moradia Popular, Marli Carrara, ressaltou a importância do movimento. “Estamos aqui em Salvador dando a nossa contribuição a esse momento de luta do país inteiro, em 17 capitais agora todos os movimentos e centrais sindicais estão nas ruas. Nenhum direito a menos: Fora Temer e Diretas Já.”

ACM Neto – A mobilização, que mesmo em um dia chuvoso atraiu uma multidão às ruas da capital baiana, contou ainda com protestos contra o prefeito ACM Neto, que vem sendo alvo de diversas denúncias, como manter 28 cargos com salários acima do teto, descaso com professores da educação municipal e ainda vazamento da lista com salários dos profissionais da educação.

 

Comentário do Facebook

Bahia

VÍDEO: nos EUA, Bolsonaro chama estudantes de “idiotas úteis”, “imbecis” e “massa de manobra”

Publicado

em

VÍDEO: nos EUA, Bolsonaro chama estudantes de “idiotas úteis”, “imbecis” e “massa de manobra”

Comentário do Facebook
Continue lendo

Bahia

Bolsonaro corta 30% da verba da UnB, UFBA e UFF

Publicado

em

Balbúrdia é o que está sendo feito no Brasil pelo governo federal! Weintraub, o novo ministro da Educação, já deu todos os prenúncios de uma gestão autoritária que quer implementar um sistema de educação no país que acaba com o pensamento crítico e emburrece o povo.

Hoje ele anunciou que as universidades que tiveram maior relação com os movimentos sociais e realizaram eventos que provocavam a discussão política e social como o Fórum Social Mundial ou a Bienal da UNE, terão 30% das dotações orçamentárias bloqueadas.

O valor do corte na UFBA, na UnB e na UFF corresponde a mais da metade do contingenciamento imposto a todas as universidades e, sem noção da realidade de sucateamento da educação pública no país o ministro ainda afirma “A universidade deve estar com sobra de dinheiro para fazer bagunça e evento ridículo”. #educacao #ministeriodaeducacao #Weintraub #ufba #unb #uff #universidade #elenao #bolsonaronao

 

fonte: midia ninja

Comentário do Facebook
Continue lendo

Bahia

PROFESSORA É PRESA ENQUANTO DAVA AULA NO IF DE GOIÁS

Publicado

em

A Coordenadora Geral do SINASEFE, Camila Marques, foi detida hoje de manhã (15), enquanto dava aula no campus Águas Lindas do Instituto Federal de Goiás.

A polícia civil de Goiás estava no campus desde o início do dia. Camila não aceitou que a polícia militar entrasse em sua sala de aula para interrogar alguns de seus alunos e recebeu voz de prisão por desacato enquanto exercia sua atividade de professora, dentro de sala de aula e na frente de seus alunos.

A questão que é: Quem desacatou quem? Onde fica a autonomia de uma instituição federal como o IFG, com a PM dentro do campus? E a autonomia da professora com relação a sua sala de aula? A polícia não deve respeitar a autoridade que Camila representava naquele momento?

A Assessoria Jurídica Nacional (AJN) do Sindicato Nacional dos Servidores Federais da Educação Básica, Profissional e Tecnológica está acompanhando o processo na delegacia pra onde a professora foi levada e tentando a sua liberação.

Camila Marques não é só professora. Também é uma lutadora social, dirigente sindical e vinha sofrendo perseguição por parte de Bolsonaristas que a denunciavam por “doutrinação”. O fato é que Camila defende uma educação crítica e libertadora e não pode ser punida por isso.

Toda solidariedade à professora Camila Marques!

 

fonte:@jornalaverdade_

 

Comentário do Facebook
Continue lendo

TV Lampião

Facebook

Mais acessados