Connect with us

Bahia

Chapa-branca, TV Bahia esconde transtornos da chuva em telejornal

Postado

em

O império da comunicação dos Magalhães na Bahia

O império da comunicação dos Magalhães na Bahia

De propriedade da família do prefeito ACM Neto, TV Bahia evitou noticiar mais uma manhã de caos em Salvador

Anna Toller

 

Salvador teve mais uma manhã de fortes chuvas nesta segunda-feira, dia 3. E, como já é rotina, bastou alguns minutos para as cenas da última quinta-feira (30) se repetirem: casas invadidas pela água, famílias desesperadas, canais de água transbordando e submergindo ruas inteiras em bairros da periferia, avenidas com grande circulação de veículos completamente alagadas. Todo esse cenário de caos, no entanto, foi praticamente ignorado no mesmo momento em que ocorria pelo telejornal Bahia Meio-dia, da TV Bahia. Enquanto a água caía forte do lado de fora dos estúdios da emissora, que fica no bairro da Federação, em Salvador, o prato principal do jornal era os estragos da chuva…. mas duma chuva a centenas de quilômetros dali, mais precisamente no município de Lajedinho.

Enquanto as concorrentes se desdobravam para mostrar todo o caos enfrentado pelos moradores na alagada Avenida San Martin, casas inundadas no bairro da Calçada, ou mesmo os imensos transtornos que moradores tiveram que enfrentar em Cajazeiras, os apresentadores Fernando Sodake e Silvana Freire mostravam notória indignação para os estragos da chuva numa cidade situada a 350 quilômetros de Salvador, Lajedinho – um pacato município na região da Chapada Diamantina onde não se contam, segundo o censo do IBGE (2010), 4 mil pessoas! Sodake e Silvana puxariam a orelha da Conder (órgão do Governo do Estado) pelo atraso das obras do canal e da Superintendência da Caixa, já que as casas do Minha Casa, Minha Vida, prontas, não teriam sido entregues aos moradores. Uma reivindicação justa, não fosse o fato de, a menos de 10 quilômetros dali, os moradores da Calçada estarem em situação semelhante ou pior, com água na altura dos joelhos e com canecos e pequenos baldes nas mãos, expulsando a água que invadira suas casas tal como se expulsa duma canoa furada.

 

Monopólio e controle da informação

Embora diga que não, a tímida cobertura das chuvas pela TV Bahia tem uma razão: proteger a imagem do prefeito da cidade, ACM Neto. Há 32 anos, o patriarca político da família, ACM, ao ocupar a cadeira principal do Ministério das Comunicações, não deixou passar a oportunidade e saiu distribuindo concessões de rádios e televisão a amigos, políticos e para ele próprio (seja pondo os veículos no nome dos filhos ou de laranjas). Aliás, ele não teria ido para ali à toa. Como o regime militar chegava ao fim, ACM precisava de uma nova estratégia para continuar (e perpetuar-se) no poder (junto com sua família). E essa estratégia tinha um nome: a televisão. Foi assim que, em 1985, nascia a TV Bahia – e, mais tarde, as suas coirmãs nas cidades estratégicas do estado.

Mas não são de hoje, e está longe de ser a primeira vez, as manipulações da emissora que passou dos 30, mas que tenta ficar em forma se ‘antenando’ com o público mais jovem. Em 2003, quando Antônio Imbassahy, então aliado de ACM, era prefeito e estourou a ‘Revolta do Buzú’, por diversas vezes a emissora dos Magalhães foi escorraçada das manifestações por seus telejornais deturparem os fatos sempre pondo os estudantes, que exigiam a revogação do aumento da tarifa, como causadores do caos. Era uma partida de um time só, já que o inepto Imbassahy (o autor do decreto) era cuidadosamente escondido dos noticiários.

Hoje, com a internet, os smarthphones, para não cair em total descrédito, a emissora precisa pensar duas vezes antes de pura e simplesmente manipular. Mas há momentos em que isso não é possível, como foi no dia de hoje. O cano rebentou de novo e a TV Bahia teve que abrir o guarda-chuva. Mas abriu para evitar que os respingos de lama sujassem a imagem de um dos seus acionistas, o atual prefeito ACM Neto. Salvou o prefeito, afogou o jornalismo!

Comentário do Facebook
Continue lendo
Click para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bahia

Eleitores de Haddad sofrem ameaça de morte por seguidores de Bolsonaro

Publicado

em

A Mídia Lampião recebeu denúncias dos eleitores de Haddad onde afirmam que foram ameaçados de morte pelos seguidores de Bolsonaro nas redes sociais e nos grupos de WhatsApp.

Uma das vítimas do ataque, Alex Souza, relata que é um dos administradores do grupo ELE NÃO! HADDAD SIM, no WhatsApp, e por esse motivo foi atacado. “Um suposto eleitor de Bolsonaro entrou no grupo para bagunçar e provocar os participantes com notícias “Fakes News” – [notícias falsas], com palavrões e vídeos pornográficos, não satisfeito ele me fez ameaças com mensagem mostrando uma arma de fogo, ele realmente não me conhece”,  denuncia.

“Fiz os prints da conversa, fui até a delegacia e aguardo a apuração dos fatos, se essa gente travestida de eleitor de Bolsonaro está pensando que de forma covarde, vão ficar escondidos através de perfis do Facebook e contas do WhatsApp está redondamente enganados, quem tem sangue de escravos nas veias não foge à luta, meus antepassados lutaram muito pela liberdade, não será qualquer projetinho de Bozanoro que me calará!”, declara.

Para Souza, a urna não é lugar de depositar ódio e intolerância, é lugar de depositar a esperança de um Brasil Feliz de Novo.  “Bolsonaro é homofóbico, machista, racista, perverso e muito mais… Continuarei na luta pela democracia e gritando de boca cheia! ELE NÃO! ELE NUNCA! ELE JAMAIS”, ressalta.

 

Confira a denúncia na integra:

Não são as crises políticas, econômicas e éticas que põem em risco a democracia brasileira. A democracia brasileira,…

Publicado por Alex Sousa em Sábado, 13 de outubro de 2018

Comentário do Facebook
Continue lendo

Bahia

O fenômeno Lula

Publicado

em

As pesquisas apontam. O mundo reconhece. Os brasileiros imploram. É emocionante falará do cara que virou ideia: O Lula.

Após 4 meses preso político o homem-ideia passa através das frestas das grades e faz o maior estardalhaço na recente história política do país. Se a boca não pode falar; a voz não pode ser ouvida, a imagem não pode ser vista e o cheiro não consegue ir tão longe. O que faz Lula crescer 9 pontos percentuais, conforme as pesquisas, após 120 dias trançados?
Se quem ao arrepio da lei imaginou que prendendo incorporar a ideia de apagaria, fez as contas erradas.

Mesmo com o Programa de Governo mais corajoso das eleições petistas, alinhado com o Desenvolvimento integral do país e com a inclusão de parcela considerável que ainda não faz parte da nação brasileira e retomada do desenvolvimento visto na era petista e a apresentação de reformas de base estruturantes; mesmo assim entre os ricos,, Lula amplia o seu eleitorado de 14% para 20%.no geral passa 30 para 39% no geral é, com a perspectiva de transferência de votos que já coloca seu apoiado no segundo turno das eleições. Mais ainda. Faz o PT ser, de longe partido mais querido do Brasil.

Estamos diante de um fenômeno que embolou a mente dos algozes que fizeram da comunicação uma partida de futebol marrada pelo locutor que torce para o time que perde; de um judiciário que assume publicamente sua opção política, quando a isonomia deve ser um princípio é de um mercado mambembe, que de tudo se faz (chantageia a população, faz análises e notas tentando desqualificar), mas o povo segue o Lula. Os mais atentos já sabem. Lula já ganhou na política ganhará nas urnas. Ganha o Lula ou que ele indicar. Pois, contra fatos tem havido muitos argumentos, mas o povo brasileiro tem argumentado mão forte ainda em favor dos fatos. Lula é um fenômeno.

Comentário do Facebook
Continue lendo

Bahia

PROTESTO DOS PROFESSORES DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO

Publicado

em

Neste momento nas ruas do comércio, os professores da rede Municipal de Ensino, protestam por melhorias salarias. Adata base para o reajuste salarial é maio e desde abril a APLB-Sindicato, entidade representativa da categoria, entregou a pauta de reivindicações e foram realizadas várias reuniões entre o Executivo Municipal e a direção da APLB. Entretanto, como nenhuma resposta positiva foi apresentada, não restou alternativa, senão a greve!

 

Comentário do Facebook
Continue lendo

TV Lampião

Facebook

Mais acessados