Connect with us

Destaque

Um rolé no metrô de Salvador

Postado

em

Gabriel Carvalho

Foto: Amanda Oliveira/GOVBA

Quando viajo para outros estados e até outros países, sempre ando de metrô para me deslocar e evito ao máximo andar de taxi ou Uber. E todas essas vezes que fiz uso do transporte de massa, vários momentos me perguntei: por que Salvador não tem um metrô?

A resposta era sempre a mesma: esse impasse (governo do Estado, prefeitura e governo federal) tornará o equipamento inviável e é por isso que a quarta maior capital do País não tem um metrô.

Eis que de 2014 para cá as coisas andaram e o mérito não pode ser negado ao atual governador Rui Costa e o seu antecessor, Jaques Wagner, ambos do PT. Vejo a prefeitura e o governo federal brigarem por uma parcela da paternidade deste projeto e acho até legítimo e explico o porquê.

O metrô de Salvador é uma realidade e quem não quer ser parte de uma realidade. No dia 15 de março, quando mais de 40 mil baianos foram às ruas do centro protestar contra a Reforma da Previdência e eu estava lá. Fui de taxi até o Campo Grande com o meu filho Gabriel para reivindicar o direito a me aposentar.

Após uma caminhada até a Piedade, passamos no shopping, fizemos um lanche e depois seguimos para a estação da Lapa. Terminal lotado, pagamos o bilhete e fomos pegar o metrô. Eu, pela quarta ou quinta vez e ele (meu filho) pela primeira. Aquele dia também foi o meu debut na Linha 2.

Viajamos em pé o primeiro trajeto e nem por isso a viagem foi desconfortável. Ar-condicionado funcionando, seguranças nos vagões e iluminação perfeita, ouvimos um grupo de senhoras conversando e no meio do papo de quem era ou não o “pai da criança” – todas diziam que era o governo estadual – uma colocação fez toda a diferença. Uma dessas senhoras disse que graças ao metrô, ela agora tem tempo para fazer outras coisas como assistir TV, andar de bicicleta ou até mesmo resolver as tarefas escolares com os filhos.

Parece besteira, mas o tempo, que é o “mal do século”, agora sobra um pouco na vida desta e de outras milhares de senhoras que moram em Salvador. Obrigado Rui Costa, Jaques Wagner e Dilma Rousseff pelo metrô.

Comentário do Facebook

Bahia

PROTESTO DOS PROFESSORES DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO

Publicado

em

Neste momento nas ruas do comércio, os professores da rede Municipal de Ensino, protestam por melhorias salarias. Adata base para o reajuste salarial é maio e desde abril a APLB-Sindicato, entidade representativa da categoria, entregou a pauta de reivindicações e foram realizadas várias reuniões entre o Executivo Municipal e a direção da APLB. Entretanto, como nenhuma resposta positiva foi apresentada, não restou alternativa, senão a greve!

 

Comentário do Facebook
Continue lendo

Bahia

Professores e vereadores vão ao MP-BA pedir apoio para solucionar  greve

Publicado

em

Líder da oposição na Câmara Municipal de Salvador, a vereadora Marta Rodrigues (PT) participou, na tarde desta terça-feira (31), de uma reunião entre a promotoria do Grupo de Atuação em Defesa da Educação do MP-BA, o comando da greve dos professores, a direção da APLB-Sindicato  e a comissão suprapartidária formada por vereadores de Salvador, da qual ela faz parte. O vereador Hilton Coelho (PSOL) também esteve presente, assim como os diretores da APLB, Elza Melo, MArcos MArcelo , Flavia Ribeiro e Rose Aleluia,  além de representantes do Comando de Greve.

Na ocasião, se debateu junto à Promotoria, com o promotor Jose Vicente, formas de solucionar o impasse da greve dos docentes municipais, que há mais de vinte dias, tentam obter, junto à prefeitura de Salvador, o reajuste salarial previsto por lei, além de  melhores condições de trabalho e de estrutura para os estudantes.

“A greve já chega há mais de vinte dias e o prefeito se nega a sentar e atender o pleito dos professores. Os estudantes da rede municipal estão sem aula, pois os professores não tem como trabalhar diante da situação precária em que se encontram as escolas do município”, frisou Marta.

Segundo ela, o prefeito precisa pensar nas crianças e adolescentes que necessitam da educação da rede municipal. “Ele tenta partidarizar a greve, quando na verdade os professores estão preocupados mesmo ê com a qualidade do ensino aos estudantes. A falta de investimento do prefeito na educacao levou a uma situação que os professores não tem mais como dar aula. Reajuste zero, condições precárias, eles ficam impossibilitados de dar aula dessa maneira” disse.

Marta reforçou, ainda, que a greve só foi deflagrada após a recusa  do prefeito.  “Os pais e mães dos alunos estão do lado dos professores porque eles convivem com a realidade das escolas. A greve é por uma educação municipal de qualidade”.

Comentário do Facebook
Continue lendo

Bahia

Justiça absolve Geddel do crime de obstrução de Justiça

Publicado

em

O juiz Vallisney de Souza, da Justiça Federal de Brasília, absolveu por falta de provas o ex-ministro Geddel Vieira Lima (MDB-BA) da acusação de obstrução de Justiça.

Após a decisão, a defesa de Geddel divulgou uma nota (leia a íntegra ao final desta reportagem) na qual afirmou que a absolvição “estabelece a verdade e faz justiça” ao ex-ministro.

Atualmente preso em razão de outro processo, Geddel virou réu em agosto de 2017 após ter sido acusado pelo Ministério Público Federal de tentar atrapalhar investigações sobre desvios no fundo de investimentos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FI-FGTS).

Em julho do ano passado, o ex-ministro da Secretaria de Governo chegou a ser preso, por decisão de Vallisney de Souza, em razão das suspeitas de que atrapalhava o andamento das investigações da Operação Cui Bono.

Entenda o caso
Segundo o Ministério Público, diante das negociações do operador financeiro Lucio Funaro para fechar acordo de delação premiada, Geddel passou a atuar para atrapalhar as negociações.

O ex-ministro do presidente Michel Temer fez, conforme o Ministério Público, contatos telefônicos com a esposa de Lúcio Funaro, Raquel Albejante Pita, na intenção de ameaçá-la.

 

Comentário do Facebook
Continue lendo

TV Lampião

Facebook

Mais acessados